Câmara de Cabo Verde concedeu a honraria Mulher Cidadã

Em sessão solene emocionante, nove valorosas mulheres foram homenageadas

 

 

Na noite de 02 de maio, o Poder Legislativo de Cabo Verde realizou sessão solene para a entrega da honraria Mulher Cidadã. A justa homenagem foi autorizada através da Resolução 002/2022. Conforme justificativa, tem por objetivo homenagear mulheres que contribuíram e contribuem para o crescimento do município de Cabo Verde, com seu trabalho exemplar de cidadania.

Foram agraciadas com a honraria as seguintes personalidades:

– Denise Leite Costa Oliveira, indicada pelo vereador Vanderlei Aparecido Braga;

– Dircilia Palma dos Reis, indicada pelo vereador Pedro Sérgio Aparecido;

– Helena Aparecida Viana Tejada de Podestá, indica pelo vereador Luiz Carlos Ribeiro;

– Luciana Siqueira, indicada pela vereadora Maísa Renata Batista Gianini;

– Márcia Helena de Melo Miranda, indicada pelo vereador Juscelino Tereza;

– Maria Lázara de Morais, indicada pelo vereador João Paulo de Morais;

– Neuza Maria de Oliveira Figueiredo, indicada pela vereadora Vanda Célia da Silva;

– Sônia Maria Paula da Cruz, indicada pelo vereador Vitor Espedito Megda;

– Stella Maris Souza Andrade Congio, indicada pelo Vereador Daniel Galdino Barbosa F.

 

A presidente Maísa Renata Batista Gianini lembrou que a homenagem faz referência ao Dia Internacional da Mulher, comemorado, 08 de março 2022, dia este muito especial e de grande reflexão para todos nós. “Não podemos deixar de enaltecer o Dia do Trabalho, comemorado no dia 1º de maio (domingo), dia especial para todos(as) trabalhadores(as) de nosso país, que com muita luta, esforço e dedicação conseguem alimentar e manter suas famílias, através de seus trabalhos dignos e muita fé em Deus”, acrescentou. O vereador Vanderlei Aparecido Braga representou os demais vereadores fazendo uma saudação a todos os presentes. O prefeito Cláudio Antônio Palma também prestigiou o importante momento, fazendo seu pronunciamento no final da sessão.

 

Confira a íntegra das biografias de todas as mulheres homenageadas, sendo que a sessão teve o jornalista Amauri Júnior como Mestre de Cerimônias.

 

DENISE LEITE COSTA OLIVEIRA

Denise Leite Costa Oliveira, nasceu aos quatorze dias do mês de outubro, do ano de 1970, no Sítio Cana do Reino, Município de Cabo Verde MG. Hoje com seus 51 anos de idade, reside no Distrito de Serra dos Lemes. Filha de João Leite Costa e Terezinha Maria de Jesus Costa. É casada há 34 anos com Antônio José de Oliveira. Desta união resultaram seus três filhos e três netos, muito amados.

   Sua profissão foi sempre como doméstica e trabalhadora rural e seu hobby é se divertir com suas netas nas horas vagas. Há trinta e quatro anos começou seu trabalho na comunidade do Distrito de Serra dos Lemes como mesária nas eleições e logo após, iniciou seu trabalho no Conselho Comunitário, sempre ajudando a comunidade.

   Sempre participou também de forma voluntária da realização do Tempero Solidário em prol do Hospital São Francisco na Cidade de Cabo Verde e pretende continuar ajudando sempre que houver este evento de grande importância para toda comunidade.

   Manifesta sua enorme gratidão por sempre poder contribuir com seu trabalho frente a toda comunidade e sempre estará a disposição no que puder ajudar para o desenvolvimento de sua comunidade.

 

DIRCILIA PALMA DOS REIS

Dircilia Palma dos Reis, nascida no dia 28 de agosto de 1944, natural de Monte Belo/MG. Filha caçula de Henrique Palma e Maria Goulart Palma. Casada com Jessé dos Reis no dia 3 de dezembro de 1962 com quem teve 4 filhos.

Em 1962 foi trabalhar como serviçal na prefeitura municipal de Cabo Verde na Escola Oscar Ornelas de São Bartolomeu, onde depois de alguns meses foi transferida para a Escola Monteiro Lobato no Córrego onde permaneceu por 2 anos, e após este período retornou para a escola Oscar Ornelas em São Bartolomeu.

Em 1968 prestou concurso Estadual na cidade de Poços de Caldas para o cargo serviçal, sendo assim prestou serviço por 36 anos como funcionária pública e aposentou-se em 1998 tendo como lembrança daquela época que ia trabalhar a pé no córrego e fazia todo o serviço desde a limpeza, cozinhar, buscar água na mina e lenha na serralheria em uma época que não tinha água encanada e nem fogão a gás. Mas, com tudo isso, ainda sente saudade daquele tempo.

 

HELENA APARECIDA VIANA TEJADA DE PODESTÁ

Helena Aparecida Viana Tejada de Podestá, nasceu em 25 de janeiro de 1956, no Bairro Capitães, Cabo Verde-MG. Casada com Luís Carlos Tejada de Podestá, mãe de três filhos: Eduardo, Henriqueta e Luís Ovídio.

   Fez seu curso primário na Escola Estadual Major Leonel. Estudou na Escola Estadual Professor Pedro Saturnino de Magalhães cursando de 5ª a 8ª série, colegial e também o Magistério. Seu curso superior em Ciências e Química fez na faculdade de Filosofia de Guaxupé – FAFIG. Fez curso de Especialização em Química em Belo Horizonte na Universidade Federal de Minas Gerais – UFMG.

   Foi professora durante 30 anos, sempre em sala de aula. Iniciou em escolas rurais. Depois  na escola Estadual Major Leonel, por 3 anos, uma exímia professora alfabetizadora. Atuou como professora de Ciências, Matemática e Química na Escola Estadual Professor Pedro Saturnino de Magalhães. Foi professora de Química por 10 anos, na Escola Agrotécnica de Muzambinho, hoje IFSuldeMinas, onde se aposentou.

   Está na Diretoria da Associação Esportiva de Cabo Verde (AECV), há muitos anos, colaborando na realização de seus eventos. Depois de aposentada, a partir de 2006, dedica seu tempo com trabalhos voluntários, sendo Presidente da Associação Agroartesanal de Cabo Verde, movimentando e dando vida à Casa do Artesão.

   Conhecida como Lena Viana, é uma pessoa compromissada com tudo que faz. Responsabilidade é com ela mesmo. Gosta de movimentar a Casa do Artesão, sempre idealizando atividades que mostram o artesanato de Cabo Verde. A semana inteira, todos os dias vai a sua segunda casa, que é a Casa do Artesão. Por isso que Cabo Verde tem uma bela Casa do Artesão, muito elogiada pelos visitantes.

Pessoa calma e conciliadora. Paciência é sua característica marcante.

 

LUCIANA SIQUEIRA

Luciana Siqueira, nascida em Cabo Verde/MG, em 26 de Janeiro de 1969, numa família de quatro irmãos, é a terceira filha do casal José Acácio Siqueira e Maria do Carmo Vilas Boas Siqueira. Desde pequena, naquilo que se propunha fazer, demonstrava altivez, seriedade e determinação.

Em Cabo Verde, concluiu sua educação no ensino médio e conseguiu seu primeiro emprego, exercendo atividades na farmácia do Hospital São Francisco. Em 1992, foi para São Paulo preparar-se em cursinhos para ingressar numa faculdade. Conseguiu emprego como secretária, o que a ajudou com as despesas de estudo e, em 1998, formava-se em Administração de Empresas pela UNIP. Após a faculdade, conseguiu um emprego em uma grande empresa de telemarketing, onde pôde desenvolver o dom para administração e em pouco tempo ocupava cargo de chefia.

Em 2008, com a doença do pai, diagnosticado com câncer, voltou para Cabo verde. Com sua morte, permaneceu na cidade, junto de sua mãe, cuidando dos negócios da família. Enfrentou o desafio de conhecer e administrar as demandas de uma propriedade de café, trabalhando para mantê-la produtiva e como patrimônio da família.

Em 2010, foi convidada para trabalhar na administração do Hospital São Francisco, onde permanece até hoje. Nesta função, pela dedicação ao trabalho, pela determinação em buscar soluções, pelas conquistas alcançadas e pelo conhecimento em administração, ganhou reconhecimento e notoriedade.

 

MÁRCIA HELENA DE MELO MIRANDA

Márcia Helena de Melo Miranda, filha de Francisco de Melo e Alzira Bolzan de Melo, natural de Cabo Verde, nasceu em 17 de junho de 1955. É a primeira filha do casal, tendo mais quatro irmãos. Sua infância foi toda morando na zona rural com sua família. Nunca esqueceu a felicidade que era brincar, correr a vontade, numa vida simples, mas com muito amor.

Veio para a Cidade aos 7 anos para estudar no Grupo Escolar Major Leonel e morava com sua avó paterna, Sra. Joaquina, de quem tem muitas recordações. Com o passar dos anos foi estudar na Escola Estadual Professor Pedro Saturnino de Magalhães, onde cursou o ensino fundamental e médio. Após finalizar o ensino médio foi cursar Educação Física na Faculdade em Muzambinho. Nesse período de faculdade, quase terminando o curso, casou-se com José Messias Miranda, que era engenheiro agrônomo na época da ACAR, hoje EMATER, aqui em Cabo Verde. Por ser um serviço público sempre acontecia transferência de Cidades. Moraram em várias Cidades de Minas. Passado um período, José Messias saiu da EMATER e passou a trabalhar na empresa EPAMIG, também de Minas Gerais.

Enquanto morávamos fora, nasceram as duas filhas, Daniela e Flávia. Começou sua vida profissional como professora de educação física quando ainda morava em Ponte Nova, de lá para cá, sempre dando aulas em lugares diferentes, até chegar novamente em Cabo Verde.

Quando retornaram para Cabo Verde seu esposo José Messias foi trabalhar na faculdade UNIFENAS ministrando aulas no curso de Agronomia, até o final de sua vida. Nesse período morando aqui em Cabo Verde, nasceu seu filho Guilherme e continuava com suas aulas de educação física na Cidade de Botelhos. Após um longo período conseguiu transferência para a Escola Estadual Professor Pedro Saturnino de Magalhães, dando suas aulas e sendo instrutora das Balizas da Fanfarra de Cabo Verde, onde se aposentou. Foram anos de muito amor e dedicação.

Depois que se aposentou foi convidada a fazer parte da Diretoria do Lar Santo Antônio, da qual participa até hoje de forma voluntária. É Missionária da Mãe Rainha, a qual tem muita devoção. Foi convidada também a participar do Grupo de Ministros da Eucaristia, onde atua com o maior amor, zelo e dedicação. Atualmente faz parte também do grupo dos Proclamadores da Palavra, do qual se orgulha muito em fazer parte e poder transmitir a palavra de Deus.

Com muito orgulho e prazer tenta administrar o sítio que sua família possui, fazendo o possível para dar continuidade ao legado que José Messias deixou. É grata a Deus em primeiro lugar por ter lhe concedido a família maravilhosa que tem, incluindo seus quatro netos, pois, são eles que lhe dão forças para continuar. Seu amor por eles é imenso.

Deixa seu agradecimento aos amigos que confiam em sua pessoa e lhe incentivam em sua caminhada.

Diz não se sentir merecedora desta homenagem através deste título, mas agradece de coração o convite que lhe foi feito e com a graça de Deus procurará sempre ajudar no que for possível.

 

MARIA LÁZARA DE MORAIS

Maria Lázara de Morais, Filha de Lauro Justo da Silva e Rita Francisca de Paula, nascida no dia 25/04/1947, no Município de Cabo Verde e reside à Rua Prefeito José Romão de Souza, nº 93. Atualmente viúva, foi casada com Luiz Carlos de Morais, com quem teve dois filhos: Luiz Carlos de Morais Junior e Wellinghiton Carlos de Morais.

Estudou na Escola Major Leonel, concluindo seus estudos como normalista no Colégio Barão de Cabo Verde, atual Escola Estadual Professor Pedro Saturnino de Magalhães.

Depois de formada começou trabalhar na Prefeitura Municipal de Cabo Verde de 1973 a 1978, saindo para atuar como professora na Escola Major Leonel e Pedro Alcântara Ferreira, aposentando-se no ano de 1997.

Logo após sua aposentadoria, continuou ministrando aulas nos Bairros Coelhos e Serra dos Lemes, encerrando suas atividades no ano de 2012.

Atualmente, no auge dos seus 74 anos, aproveita sua aposentadoria em casa desfrutando da companhia de seus quatro netos, dois filhos e duas noras.  

 

NEUSA MARIA DE OLIVEIRA FIGUEIREDO

Neusa Maria de Oliveira Figueiredo, nascida em Cabo Verde, em 09 de dezembro de 1953. Primeira filha de José e Josefina.

Cursou os 4 anos do ensino fundamental no grupo escolar Major Leonel e os 4 outros anos, no Colégio Estadual de Cabo Verde, hoje Pedro Saturnino de Magalhaes. O ensino médio em Poços de Caldas e faculdade de psicologia na PUC em Campinas.

Foi casada com Dacio Figueiredo Filho, é mãe de Ana Carolina, Mariana e Dacio Neto.

Iniciou sua vida profissional em Campinas, na área organizacional, onde trabalhou com Recursos Humanos por quase uma década. Esta experiência a levou para o sul do País, morando no Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.  

Durante seu trabalho em empresas atuou também como instrutora junto ao SENAC e SENAI.

 Em dezembro de 1983 retorna a Cabo Verde, onde fixa moradia. A partir de então faz especializações na área da Psicologia clínica e Psicopedagogia.

 Foi professora no magistério, Escola de Educação Física em Muzambinho e na Faculdade de Pedagogia em Cabo Verde, e trabalhou por muitos anos, com seu esposo, no comércio de Cabo Verde.

Como Psicóloga, trabalhou junto ao Seminário Diocesano de Guaxupé e ainda atua em seu consultório aqui em Cabo Verde e também na Clínica Médica em Botelhos.

 

SÔNIA MARIA DE PAULA DA CRUZ

Sônia Maria Paula da Cruz, nasceu no bairro Bocaina neste município de Cabo Verde aos trinta dias do mês de novembro de 1964. Sendo a primeira, dos cinco filhos de Maria Antônia de Paula e Elzio de Paula.

Com sete anos, iniciou o primeiro ano de escolaridade na Escola Municipal Princesa Isabel, no bairro Cateto, a mais próxima de sua residência. A qual fazia sempre o caminho a pé, todos os dias, em companhia do pai e de alguns colegas vizinhos. Desde os primeiros anos, a escola a despertava para a futura profissão que também era motivada pela mãe e a primeira professora.

Em 1974, a família mudou-se para Cabo Verde e então, finalizou o primário na escola Estadual Major Leonel. Em 1975 ingressou no Colégio Estadual de Cabo Verde onde concluiu o Ensino Fundamental e cursou o Normal. Já no segundo ano, iniciou sua carreira profissional no MOBRAL na Escola Estadual Prof. Pedro Alcântara Ferreira na alfabetização de adultos.

Junto com a família, mudou-se  para Guaxupé em janeiro de 1983. Logo nos primeiros dias, assumiu uma vaga de telefonista, permanecendo no cargo por aproximadamente 4 anos.

Em janeiro de 1987, já com casamento marcado,  regressa a Cabo Verde e junto ao retorno,  o sonho de ser professora…

Casou-se com Jurandir Batista da Cruz  em fevereiro do mesmo ano e foram morar no Bairro Coelhos, local onde residem até a presente data.

No ano seguinte, com ajuda de amigos, conseguiu uma vaga para trabalhar em sala multisseriada no bairro, com jovens que trabalhavam durante o dia e queriam concluir os anos iniciais.

Em 1989, nasceu a primogênita, Jéssica de Paula Cruz, que veio alegrar a família e com quem compartilhava as aprendizagens do primeiro curso do PROEPRE em Cabo Verde. Em 1992, nasceram os gêmeos: Jurandir Batista da Cruz Júnior e Juliani de Paula Cruz. No ano, seguinte ocorreu o primeiro concurso público no município, em que foi aprovada e assumiu a Escola Municipal Antônio Carlos no Bairro Fundão, onde trabalhou até 1996, depois no Bairro Esteves na Escola Municipal Pedro Souza Melo, e em seguida, no Bairro dos Coelhos até 2012.

Paralelo ao trabalho em casa, acompanhando o crescimento dos filhos, auxiliando o marido e trabalhando fora, no ano de 2005 concluiu o curso  Normal Superior, a graduação tão sonhada na juventude, no Centro Universitário do Sul de Minas- UNIS Varginha- MG. Concluiu em 2009 o curso de  pós-graduação em Ensino Religioso. Em 2014, foi aprovada no concurso público estadual, sendo nomeada em 2017 para lecionar  Ensino Religioso na Escola Estadual Major Leonel. Desde 2010, iniciou uma dupla jornada de trabalho, por isso, teve que mudar seus planos e passou a exercer seus  dois cargos na zona urbana.

Em 2015, concluiu uma pós-graduação em Gestão Escolar, no Instituto Federal de  Educação e Tecnologia do Sul de Minas Gerais, Campus Muzambinho.

No ano de 2018, assumiu a supervisão escolar na escola Municipal Prof. Pedro Alcântara Ferreira no turno da tarde com a diretora Elvira Aparecida Lima Silva, até o início de 2022, no qual se afastou para a aposentadoria.

Engajada na Igreja Católica, na década de 90, trouxe o Movimento da Mãe Rainha para o Bairro Coelhos. Movimento este, que coordena até os dias atuais. Foi atuante por vários anos no ECC, Encontro de Casais com Cristo. Acredita na família como base para sociedade.

Foi uma das criadoras do Conselho de Desenvolvimento Comunitário do Bairro onde vive, permanecendo na diretoria do mesmo por muitos anos.

Dedicou-se à educação durante 37 anos de  sua vida e sua maior satisfação é presenciar seus ex-alunos atuantes na sociedade.

 

STELLA MARIS SOUZA ANDRADE CONGIO

Stella Maris Souza Andrade Congio nasceu na cidade de Cabo Verde em 03 de março de 1960. Filha de Cézar de Andrade e Nair de Souza Andrade. Vivenciou uma infância feliz na Fazenda Graminha, Bairro Coelhos, ao lado de seus irmãos: Cézar Eduardo Sousa Andrade, Silvana Sousa Andrade Zauli, Edson Sousa Andrade e Cézar Andrade Júnior.

Estudou na Escola Estadual Major Leonel entre os anos de 1967 a 1970 concluindo o Ensino Fundamental I (1ª a 4ª série).

Frequentou a Escola Estadual Professor Pedro Saturnino de Magalhães cursando o Ensino Fundamental II entre 1971 a 1974. Na mesma instituição, cursou paralelamente o Curso Normal no período matutino e o Colegial no período noturno de 1975 a 1977.

Formou-se em Ciências Biológicas pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Guaxupé.

Casou-se com Geraldo Congiu Filho e juntos tiveram três filhos: o agrônomo Geraldo Congiu Neto, a profissional de propaganda e Marketing Fernanda Sousa Andrade Congiu e a médica ginecologista obstetra Daniella Sousa Andrade Congiu Passos. Essa, deu-lhe a honra de receber o título de avó de Antonella Andrade Congiu Passos.

Iniciou sua carreira profissional em 1978 na Escola Estadual Major Leonel na Educação Infantil.

No ano seguinte, atuou como alfabetizadora, sua grande paixão, na Escola Estadual Professor Pedro Alcântara Ferreira, função que exerceu até meados de 1990. Nesse ano, deixou a sala de aula para assumir a direção da referida escola, permanecendo no cargo até 2000. Cargo no qual fora apostilada.

Dedicou-se exclusivamente à educação, priorizando a qualidade. Buscou parceria em todos os ramos da sociedade.

À frente da Escola Estadual Professor Pedro Alcântara Ferreira teve a honra de trabalhar com uma equipe dedicada, responsável e comprometida com a educação.

Após a municipalização da Escola Pedro Alcântara em 2000, retornou para a Escola Estadual Major Leonel atuando como docente na área de Ciências no Ensino Fundamental II até a sua aposentadoria em 2010.

Em 2013, assumiu a Secretaria Municipal de Educação de Cabo Verde, permanecendo até 2020. Representando a pasta da Educação, participou de vários cursos e congressos.

Atualmente, dedica-se ao lar, aos familiares e amigos, curtindo a aposentadoria.

Senhora Stella Maris, por toda essa sua trajetória de vida e trabalhos voltados a nossa querida Cabo Verde, esta Casa Legislativa nesta noite, presta-lhe esta singela homenagem através desta honraria Mulher Cidadã Cabo-verdense.

 

 

AMAURI JR NEWS

Notícias à toda hora!

www.amaurijrnews.com.br

Facebook: Amauri Júnior

Siga no Instagram: amauri_juniormg

WhatsApp: Amauri Jr News

Anuncie: (35) 9.9806.5664

 

Foto: Rede Social da Câmara de Cabo Verde

Compartilhe essa notícia!

Facebook
WhatsApp
Telegram
Imprimir
plugins premium WordPress