Produção de café chega a 55,1 mi de sacas em 2023, segundo Conab

De acordo com boletim da Companhia Nacional de Abastecimento, houve crescimento de 8,2% em relação ao ciclo de 2022

 

A produção brasileira de café atingiu uma colheita de 55,1 milhões de sacas beneficiadas, um crescimento de 8,2% em relação ao ciclo de 2022. É o que mostra o 4º Levantamento de Café 2023. Divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), pois, o boletim mostra que o incremento é influenciado pela recuperação da produtividade, em torno de 6,3%. Assim, chegando a 29,4 sacas colhidas por hectare.

Aliado a isso, portanto, a estatal verificou uma elevação de 1,8% na área em produção, chegando a 1,87 milhão de hectares. Já a área em formação teve uma queda de 9,5%, sendo estimada em 361,6 mil hectares. Desde já, o volume colhido é o terceiro maior da série histórica e acontece mesmo este sendo um ano de bienalidade negativa.

 

Conab

Antes de mais nada, o bom resultado é reflexo da recuperação da produção das lavouras de café arábica. Que representa 70,7% do volume total de café produzido no país.

Com produção de 38,9 milhões de sacas, crescimento de 18,9% sobre a safra anterior, esta espécie apresenta incremento de 2,3% na área em produção. Ou seja, aliado ao ganho estimado em 16,2% na produtividade, ocasionado pelas condições climáticas mais favoráveis em relação às últimas duas safras.

 

Café conilon

Primeiramente, se o arábica registra alta na produção, para o conilon é esperada uma queda de 11,2% em relação à safra passada. Nesse sentido, a colheita estimada pela Conab chega a 16,17 milhões de sacas.

Mesmo com a redução confirmada, esta é a terceira maior colheita registrada para a espécie. Dessa forma, o resultado é reflexo da menor produtividade verificada, influenciada pelas condições climáticas adversas registradas no principal estado produtor, Espírito Santo. Que impactou parte das lavouras, principalmente em fases iniciais do ciclo.

 

Mercado

No acumulado de janeiro a novembro deste ano, as exportações brasileiras de café foram de 34,9 milhões de sacas de 60 quilos. Isso segundo os dados consolidados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC).

Acima de tudo, o volume representa uma redução de 4,1% na comparação com igual período do ano passado. Portanto, queda influenciada pela restrição dos estoques no início deste ano.

 

Arrecadação

No que se refere à arrecadação, pois, também verificaram uma queda com as vendas ao mercado externo. De janeiro a novembro de 2023, o Brasil exportou US$ 7,2 bilhões, o que representa uma baixa de 14,5% na comparação com igual período do ano passado.

Ainda assim, os preços internacionais seguem em patamares atrativos, valorização sustentada pelo cenário de restrição dos estoques na safra 2023/24. Ou seja, em razão da limitação da produção global nos dois ciclos anteriores. Em suma, combinado com o aumento do consumo global do produto, previsto em 170,2 milhões de sacas de 60 quilos. O que representa novo recorde e um aumento de 1,2% na comparação com o ciclo anterior. 

Por fim, para obter mais detalhes sobre os números da safra de café no país em 2023, basta acessar as tabelas e o Boletim completo do 4° Levantamento do produto. Que estão publicados no site da Conab.

 

Fonte: Hub do Café

 

AMAURI JR NEWS

Notícias à toda hora!

Email: amaurijunioruela@gmail.com

Site: www.amaurijrnews.com.br

Facebook: Amauri Júnior

Instagram: amauri_juniormg

Tik Tok: amaurijunior_news

Grupos de WhatsApp

Anuncie: (35) 9.9806.5664